4 de fevereiro de 2013

O combinado não é caro ...

Em tempos de web, a necessidade de encontrar formas de avaliação adequadas às novas práticas pedagógicas surge com mais premência. 

O como e o o quê avaliar apresentam-se aos professores como desafios maiores do que sempre foram. 

Vamos tomar como exemplo uma das atividades mais comuns na Internet: a pesquisaSe o aluno procura informações sobre o que é ser cidadão e digita "cidadão" no Google, encontra aproximadamente 32.000.000 de resultados em 0,25 segundos. Diante dessa oferta de informação em quantidade e velocidade assustadoras, como avaliar a tarefa? 
Como avaliar o resultado final dos esforços dos alunos?
Aqui estão alguns subsídios para se pensar uma avaliação adequada desse tipo de atividade que usa a Internet como recurso. 
Ao propor a tarefa aos alunos,apresentar claramente tema e subtemas a serem pesquisados;
  • relacioná-los a  interesses ou objetivos dos alunos;
  • descrevê-los de maneira instigante e envolvente;
  • relacioná-los a projetos em andamento na escola;
  • considerar os conhecimentos prévios dos alunos sobre o assunto;
  • explicitar conceitos ou princípios importantes que não podem deixar de ser abordados na pesquisa;
  • preparar esses alunos para a pesquisa sobre o tema e anunciar o ponto de chegada dessa tarefa.
Diz o ditado popular que o combinado não sai caro. Para avaliar adequadamente o desempenho dos alunos, combinar com eles o que se espera como resultado da atividade de busca. Veja os exemplos abaixo:
  • Compreensão de páginas da web e resposta escrita ou oral a algumas questões.
  • Produção de texto.
  • Análise de informações.
  • Articulação de informações obtidas em diferentes fontes.
  • Síntese de variadas fontes de informação.
  • Citação completa das fontes.
  • Formulação de questionamentos.
  • Relatório do caminho percorrido durante a pesquisa e critérios utilizados para a seleção das fontes.
  • Formação de opinião para argumentação em debate.
  • Produto criativo.
Outras dicas para facilitar a avaliação dos alunos, ou a auto-avaliação:
  • Divulgar amplamente os critérios para atribuição de nota ou comprovação de índice de sucesso.
  • Discutir objetivamente esses critérios com os alunos.
  • Criar mecanismos para registros de observação, para que se possa avaliar motivação, objetividade, interesse e determinação durante a realização da pesquisa.
Em resumo, é importante que essa avaliação reflita uma boa e sensata prática didática. Nada diferente dos "velhos tempos" quando não havia Internet, mas havia também bom senso e competência do professor.
Bom trabalho a todos!



Publicado originalmente em 20 de mar de 2012