24 de outubro de 2011

Entrevista com George Siemens

Ontem, George Siemens, autor do artigo   Connectivism: A Learning Theory for the Digital Agee do ivro Knowing Knowledge - an exploration of the impact of the changed context and characteristics of knowledge, escreveu em seu blog, Elearnspacesobre o encontro que teve com educadores latinoamericanos. Deixo aqui uma tradução e uns grifos. 


George Siemens concede 
entrevista exclusiva a 
educadores latinoamericanos
Eu estava em Madrid, ontem, no 6 º Congresso Internacional  EducaRede, onde recebi um prêmio muito generoso,  Prêmio Fundação Telefônica / OEI , dado a pessoas que se destacam por "inovação educacional através da utilização das TIC, assim, contribuindo consideravelmente para a melhoria da qualidade da educação" . Um enorme, muito humilde, muito obrigado aos organizadores da conferência, à Fundação, a meus anfitriões. Eu tinha esperança de passar mais tempo em Madrid, mas, infelizmente, minha filha está doente e eu tive que encurtar viagem.Mesmo com o  tempo curto (20 horas entre aterrissar e decolar), tive a oportunidade de conhecer inúmeros educadores da Espanha, Peru, Argentina, Brasil e Colômbia.  Alguns anos atrás, eu estava conversando com Stephen Downes sobre o alto nível de interesse dos educadores em países da América Latina em conectivismo, aprendizagem em rede social e utilizar as TIC na educação. Eu não sei por que isto acontece. No entanto, eu tive um agradável momento de reunião com professores e líderes, com pessoas envolvidas com o  EducaRede e representantes da Fundação Telefônica.Obrigado. Sinto-me honrado. E agradecido.


Pablo Bongiovanni (Argentina), Sonia Bertocch (Brasil),
Joanna Prieto (Colômbia), Olga Ramos (Venezuela), 
Leo Abel (Peru),Gil Giardelli ( Brasil), Gerardo Lazaro ( Peru) 
Bem, eu estava lá, participei
dessa entrevista ao lado de companheiros latinoamericanos (fotos).  Também fico grata a Siemens por sua gentileza: dedicar um tempo dentro de uma agenda complicada para falar com educadores, dar atenção, responder a perguntas, colocar-se à disposição. 


Também me senti honrada e agradecida.  
Veja a entrevista.





gsiemensNov 07, 5:56pm vía TweetDeck