1 de março de 2011

Educadores lamentam escolha de Tiririca para comissão na Câmara

No domingo passado, compartilhei em minha página no FaceBook, via Joao Mattar, uma matéria publicada pelo Estadão: Educadores lamentam escolha de Tiririca para comissão na Câmara.

A repercussão foi ótima e resolvi trazer a polêmica pra cá também e registrar em espaço e linguagem de blog. Aguardo mais comentários. Todos serão incorporados ao post para terem mais visibilidade e fomentarem a discussão.

Começo destacando duas falas da professora Maria Márcia Malavasi que resumem o que  penso sobre o caso e que também deixam claro que lamentar essa decisão da Câmara, ficar indignado com essa indicação não configura, necessariamente, discriminação, preconceito em relação à origem, profissão ou escolaridade do deputado Tiririca. Pode ser - e no meu caso é - uma crítica fundamentada em outras questões. 

"Acho lamentável", acrescenta a titular de Pedagogia da Faculdade de Educação da Unicamp, Maria Márcia Malavasi. "Não por ele, mas porque há tantas outras pessoas com carreira, seriedade e currículo para essa missão.
 

Marcia Malavasi, da Unicamp, esclareceu que não tem nada pessoal contra o deputado. "Não se trata de desmerecer as qualidades que ele possa ter. Mas é evidente que há uma inadequação entre o que ele representa e o tamanho dos desafios da educação brasileira."

Em outro trecho da matéria, o educador Mozart Ramos, do Todos Pela Educação fez uma comparação: "Imagino se, na hora de formar uma seleção brasileira de futebol, houvesse vagas e cotas para os clubes, como para os partidos". O mais grave, observou, é que este é um ano importante para as causas educacionais. "Temos um Plano Nacional de Educação a ser definido. Com ele, a Lei de Responsabilidade Educacional. A reforma do ensino superior, a questão das cotas." Uma agenda "em grande parte técnica, que exige gente de preparo no setor".

Bem, convido vocês a continuarem essa discussão. Ah...e caso ele - o deputado -  não saiba, ou não conte pra gente o que vai fazer lá, cliquem e vejam quais são as atribuições e as competências da Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados.

Destaco aqui o campo temático da Comissão.

IX - Comissão de Educação e Cultura:

a) assuntos atinentes à educação em geral; política e sistema educacional, em seus aspectos institucionais, estruturais, funcionais e legais; direito da educação; recursos humanos e financeiros para a educação;
b) desenvolvimento cultural, inclusive patrimônio histórico, geográfico, arqueológico, cultural, artístico e científico; acordos culturais com outros países;
c) direito de imprensa, informação e manifestação do pensamento e expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação;
d) produção intelectual e sua proteção, direitos autorais e conexos;
e) gestão da documentação governamental e patrimônio arquivístico nacional;
f) diversões e espetáculos públicos; datas comemorativas e homenagens cívicas;

 Vejam a repercussão...
  • Jorge Castro Com todo o respeito aos palhaços, mas ele continua com as palhaçadas. Cheguei a cogitar que, por ter passado por tudo o que passou na vida, ele poderia (de alguma forma) contribuir, mas acho a possibilidade muito remota ... É continuar pagando (altos impostos !!!) para ver ... Triste !

    domingo às 13:15 ·


  • Sonia Bertocchi Eu já acho que quem está brincando é a Câmara dos Deputados...falta seriedade. Uma pena...
    Por que não o colocaram na Comissão de Orçamento?


    domingo às 13:31 ·  


  • Claudio Henrique Correa Pudera com um século de atraso na educação isso é Brasil com todo o meu respeito. Dizer o que!!!

    domingo às 15:11 


  • Flávia Siqueira Realmente lamentável!!!!!!

    domingo às 17:08· 


  • Paulo Gurgel Não entendi o porquê de tanta lamentação. Afinal, vocês sabem o que fazem os membros desta comissão? Pois é, eu também não...

    domingo às 18:49


  • Juliana Souza Gonçalves rsrs. Situações conflitantes, este gosta de chamar a atenção!

    domingo às 19:15 ·


  • Paulo Gurgel Nao fosse a suposta condição de analfabeto do palhaço deputado, sequer tal comissão seria hoje conhecida de muitos dos educadores. Lamentável é o preconceito de alguns...

    domingo às 19:48 ·


  • Jorge Castro Paulo, pelo menso ele prometeu (em campanha) que iria contar para todos, assim que descobrisse, o que fazem os membros da tal comissão ... já é alguma coisa :)

    domingo às 21:54 · 


  • Lucelia Mariano Eita, vamos ver se esse cabra da peste é msm cearense e sustenta a palavra.

    domingo às 23:40 ·


  • Antonio Menezes da Costa A questão não é de preconceito mas de posicionamento dos educadores frente a essa realidade, seja o tiririca ou outro qualquer os educadores jamais devem perder a capacidade de indiguinação frente ao descaso no qual a educação é tratada em nosso país.

    Ontem às 02:02 ·


  • Paulo Gurgel Indignação que deve também se expressar também frente ao tratamento dado aos pouco letrados no Brasil. Não lembro de muitos educadores indignados com os perversos destaques dados pelo educativo PIG (Partido da Imprensa Golpista) aos desvios da NORMA CULTA cometidos pelo nosso ex-presidente, Luiz Inacio Lula da Silva, que sucedeu ao Prof. Dr. Fernando Henrique Cardoso - aquele mesmo que por oito anos tanto fez pelo ENSINO PRIVADO em nosso país...

    há 23 horas ·