21 de janeiro de 2011

A nova voz do povo

Todos nós acompanhamos em novembro último a ocupação do Morro do Alemão (RJ) pela polícia e pelas forças armadas.

Pela mídia tradicional, afastada do local por motivos de segurança, sabíamos apenas que
o confronto aconteceria a qualquer momento, e que os moradores precisavam colaborar e permitir a entrada dos militares em suas casas. Uma situação tensa em que os moradores se viram isolados e acuados: pelo crime organizado e pelas forças de segurança.

Surpreendentemente, nesse contexto de guerra, em que a informação ganha ainda mais valor, surgiu uma voz inesperada: a voz do povo - amplificada pelas redes sociais.

Naquele domingo, essa "voz" me chamou a atenção no Twitter: a voz do @vozdacomunidade , via seu editor @Rene_Silva_RJ, que tuitava in loco e em tempo real a invasão da polícia ao Complexo do Alemão.


Passei a segui-lo e fiquei sabendo que tinha 16 anos, era
repórter, fotógrafo, redator, editor e colunista do Voz da comunidade, jornal que havia criado há cinco anos (quando tinha 11 anos) para falar dos problemas do local onde vivia.

Chamou a minha e, obviamente, a atenção de toda a mídia.
E já no dia seguinte pude ler no Globo:

Dormi pouco de sábado para domingo. Nós três ficamos twittando de nossas casas, cada um de acordo com o que via de sua janela - contou Renê pelo telefone.

E no portal G1 :

“Sempre tive vontade de fazer alguma coisa pela minha comunidade. As pessoas que vivem aqui são sofridas, não têm direito a nada, tudo é precário. Pedi ajuda no colégio para fazer um jornalzinho e para reproduzir com xerox. Me ajudaram. Depois, ganhei um laptop usado e comecei a postar tudo no twitter. Não pensei que ia ter tanta repercussão”.

Desde então tenho seguido esses meninos (havia mais dois jovens com o Renê nessa empreitada - @IgorComunidade e @JackComunidade) e esta semana pude conhecer o @Rene_Silva_RJ na Campus Party, ao vivo.

Particularmente, foi muito gratificante para mim, educadora, vê-lo participando da mesa "A nova voz do povo" debatendo sobre papel das novas tecnologias e da Internet no combate à violência, lado a lado com: Fábio Gusmão, editor de Cidades e Polícia do jornal Extra, do Rio de Janeiro, Dirceu Viana, coordenador da Assessoria de Comunicação da Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro, Fernando Barreto, sócio-diretor da empresa WebCitizen e Pedro Markun ativista hacker.


Vamos combinar que, nessa mesa, ele era a voz do povo...Nova e legítima!!


Veja também entrevista que o pessoal do MSN Tecnologia fez com o Renê durante a #cpbr4 .


<a href="http://video.msn.com/?mkt=pt-br&brand=v5%5E544x306&from=sp&vid=4499e83e-3431-efad-6d07-d33967465d43&src=FLCP:sharebar:embed" target="_new" title="TechGuru - Entrevista com Rene Silva.">Vídeo: TechGuru - Entrevista com Rene Silva.</a>



Na foto, Renê com parte da equipe Educarede (esta que escreve rs,Priscila Gonsales e Mílada T Gonçalves), responsável pela sua vinda à Campus Party 2011.