28 de março de 2011

É uma rede? É um grupo?
Não: é um ...


São coletivos!

Metaforicamente falando, coletivos são, representam, a sabedoria das multidões  (wisdom of crowds).

No sentido literal, coletivos são uma nova modalidade, um novo contexto em que a colaboração online pode se desenvolver. 

As modalidades que, a esta altura da evolução da web, já podemos considerar convencionais são: a rede e o grupo - a grupalidade e as redes de conhecimento.

Assim, para entender melhor o que são coletivos e como se diferenciam de redes e grupos, contamos com a ajuda  da tabela abaixo.



Grupo
Rede
Colectivo
Actividade
Projectos Colaborativos
Discussões e Pesquisas de bases de dados (queries)
Prospecção de dados, submissão individual, busca e pesquisas de bases de dados (queries)
Ferramentas sociais comuns
Discussões em fórum, chats.
Listas de correio electrónico e agregação de blogues.
Motores de busca, rede social  (MySpace, 43 Things etc)
Objectivos
Acreditação e aprendizagem formal
Geração de conhecimento
Extracção de  conhecimento
Período de tempo
Semestre
Tempo real e assincronia de  curto prazo (short term asynchrony)
Assincronia de longo prazo (long term asynchrony)
Comprometimento com a participação
Alto; avaliação frequente
Médio; consoante necessário para um e para alguns
Médio; consoante necessário para um
Motivação para contribuir
Externa
Reputação profissional
Apenas como um produto do uso individual
Metáfora
“Sala de aula virtual”
“Comunidades virtuais de prática”
“Sabedoria das multidões (wisdom of crowds)”
Expectativa de ajuda
Alta; frequentemente dependência mútua
Média; ethos de partilha e de share-alike
Baixa/Nenhuma; agregação inconsciente
Formas de comunicação
Um para um, um para alguns, alguns para muitos, alguns para alguns
Um para muitos, muitos para um, alguns para um, muitos para um, alguns par alguns
Muitos para muitos, muitos para alguns, muitos para um, alguns para um, alguns para alguns.




Convido todos vocês a visitarem e participarem destes coletivos:


#6adepoesia
#botequimtuitajoaquim 
#letras365
#tuitepaulofreire 
#elascomentam
#cafevoltaire
#eadsunday


Em tempo: este texto está em contrução. Em outro momento, gostaria de aprofundar dois pontos: 
  • o que é "ser coletivo" e 
  • as implicações pedagógicas dessa nova modalidade de "estar em rede". 

Para ajudar a conversa, veja o post relacionado:
Em busca de outro modelo para comunicação em rede


Conto com os comentários de vocês!





Quadro - Usos do software social na aprendizagem. Dron & Anderson (2007).  
Dron, Jon & Anderson, Terry (2007). Collectives, Networks and Groups in Social Software for e-Learning. In G. Richards (Ed.), Proceedings of World Conference on eLearning in Corporate, Government, Healthcare, and Higher Education 2007, 2460-2467. Chesapeake, VA: AACE. Disponível no Google Books aqui.